Segurança nas alturas: conheça a linha de trabalho em altura da Hércules

16 ago
2021

Segurança nas alturas: conheça a linha de trabalho em altura da Hércules

16 ago
2021

 

O “trabalho em altura” é definido como sendo toda atividade executada acima de dois metros do nível inferior, havendo, portanto, risco de o operador cair. Como exemplos de trabalhos em altura, temos manutenções em vãos de elevadores, montagem e desmontagem de grandes estruturas metálicas ou de obras de infraestrutura e situações nas quais o profissional precisa subir em plataformas e andaimes, que são comuns não só na construção civil, mas também em indústrias, supermercados e armazéns logísticos.

Pelas suas próprias características, esse tipo de trabalho está entre os que mais envolvem riscos ao trabalhador, de acordo com as estatísticas oficiais.  Conforme já referimos recentemente aqui no blog, no ano de 2016, cerca de 40% de todos os acidentes laborais registrados no Brasil estiveram relacionados a trabalhos em altura. Além disso, aproximadamente 15% de todos os acidentes trabalho fatais resultam de quedas, segundo o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Precisamente para evitar esse tipo de estatísticas tão preocupantes, a realização do trabalho em alturas exige Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) reforçados. A Norma Regulamentadora (NR) 35, publicada em 2012, veio estabelecer os requisitos mínimos para esses equipamentos, listando medidas relacionadas ao planejamento, à organização e à execução de ações visando à segurança e à saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente em trabalhos com essa característica específica.

 

Na hora de escolher o EPI para trabalho em altura, alguns fatores específicos devem ser levados em consideração. O tipo de trabalho a ser realizado, o peso máximo suportado pelo equipamento, o material de fabricação, o conforto para o trabalho e, claro, a validade do Certificado de Aprovação (C. A.) são aspectos importantes na hora de fazer uma escolha apropriada.

O material utilizado é especialmente importante porque é isso, no fundo, que garante a resistência e durabilidade de um EPI. Matérias-primas de qualidade, como fibras de poliéster e partes metálicas em aço galvanizado ou inoxidável proporcionam mais segurança ao profissional que exerce atividade a dois metros do chão.

O critério conforto também não pode ser negligenciado. Para realizar bem o seu trabalho, o profissional precisa estar corretamente equipado com equipamentos que ofereçam conforto e se ajustem bem ao seu corpo. Só assim ele poderá focar a sua atenção ao realizar as atividades sem se preocupar com o posicionamento do seu EPI ou com partes do produto, por exemplo, entrando em atrito com sua pele ou deixando uma sensação de frouxidão.

São exatamente essas as principais preocupações da Hércules® ao desenvolver os seus equipamentos para trabalhos em altura. Parceira da Corsul, a empresa tem décadas de experiência na fabricação de EPIs, escolhendo os materiais de maior qualidade para os seus produtos e caprichando no design para maior ergonomia e conforto.

 

No post de hoje, apresentamos as principais características de 5 cintos paraquedistas da Hércules®. Continue a leitura e saiba por que estes EPIs são considerados a melhor opção do mercado para o tipo de trabalho a que se destinam!

 

Cinto Paraquedista HL00903MLST

Certificado de Aprovação (C. A.) n.º 36.647

imagem v1

O Cinto Paraquedista HL00903MLST é produzido em poliéster reforçado e totalmente ajustável ao corpo, com dois pontos de conexão e ajuste – nas pernas e no peitoral. Apresenta ainda fivelas duplas de aço com pintura epóxi e indicador de impacto. As alças laterais proporcionam descanso do talabarte e proteção subpélvica.

Este EPI foi desenvolvido para oferecer excelência no trabalho e segurança nos mais diversos níveis de periculosidade, suportando até 136 kg.

De acordo com a NBR 15836.

 

Cinto Paraquedista HL00901ESAPF

C. A. n.º 36.624

Imagem 2

 

O Cinto Paraquedista HL00901ESAPF é totalmente ajustável e conta com ponto de conexão dorsal. Específico para uso com trava-quedas retrátil, também garante ainda mais conforto e segurança.

É confeccionado em poliéster, com fivelas duplas de aço com pintura epóxi, e possui dois ajustes nas pernas. Está equipado ainda com fechamento peitoral em velcro e passador tipo clipe para armazenamento da sobra de fita. Nas fivelas de ajuste, conta com proteção.

 

Cinto Paraquedista HL400ACKEPR

C.A. n.º 10772

Imagem 3

Com três pontos de conexão – dorsal, peitoral e lateral, o Cinto Paraquedista HL400ACKEPR é ideal para proteção e retenção contra quedas.

Com um ajuste na cintura e dois nas pernas, oferece conforto máximo para membros inferiors e lombar. Conta com indicador de impacto e fivelas duplas de aço com pintura epóxi.

De acordo com as NBRs 15835, 15836, 15835 e 15836.

 

Cinto Paraquedista HL012ACSL

C.A. n.º 36.645

Imagem 4

O Cinto Paraquedista HL012 é produzido em poliéster, com três pontos de conexão.   Totalmente ajustável, proporciona segurança e confiabilidade ao trabalho em altura.

Os ajustes são nos suspensórios, na cintura e nas pernas. Com fivelas duplas de aço com pintura epoxy, este EPI apresenta ainda indicador de impacto.

São dois modelos: o HL01203TQ (1,4 kg) e o HL012ACSL (1,5 kg), ambos nas cores preto e cinza.

De acordo com as NBR 15835 e 15836.

 

Cinto Paraquedista HL01203M

C. A. n.º 36.645

Imagem 5

O Cinto Paraquedista HL01203M é outro EPI da Hércules que oferece total ajuste para máximo conforto e segurança do usuário. São um ajuste na cintura, dois ajustes nas pernas e dois ajustes nos suspensórios.

Com ponto de conexão dorsal, pode ser utilizado com talabarte, trava-quedas de corda / cabo e trava-quedas retrátil, garantindo ainda mais segurança.

O produto é confeccionado em poliéster com fivelas duplas de aço com pintura epóxi.

Conta com alças nas laterais para acomodação de conectores e possui indicador de impacto.

De acordo com a NBR 15836.

 

É importante frisar que, na hora de se decidir pela compra de um equipamento de segurança para o trabalho em altura, os profissionais e as empresas devem também levar em consideração o tipo de trabalho a ser realizado. O profissional vai precisar ficar suspenso? Ele terá restrições de movimento ou simplesmente precisa ficar bem posicionado? Perguntas como essas são essenciais para fazer uma opção criteriosa.

 

Precisa de ajuda quanto a isso ou está em dúvida sobre algum equipamento específico? Aqui na Corsul você encontra o nosso time de especialistas que tem ampla expertise nas soluções de segurança disponíveis no mercado. Visite uma de nossas unidades ou entre em contato conosco clicando aqui.

Por hoje, é tudo. Mas tem sempre novidades por aqui no blog. Você pode receber alertas dos próximos posts – basta curtir a nossa página no Facebook ou seguir a gente lá no Instagram.

 

Até a próxima!

 

Corsul – O que fazemos envolve você

 

 

 

Você está sendo redirecionado para o novo site do grupo Corsul!

Dalberti, uma empresa do grupo Corsul

Corsul - o que fazemos envolve você
Dalberti, uma empresa do grupo Corsul

Deixe seu e-mail e receba novidades e lançamentos do mercado

Deixe seu e-mail e receba novidades
e lançamentos do mercado

Enviaremos um e-mail para você, confirmando o seu cadastro.

Corsul - o que fazemos envolve você