Cuidados no manuseio de produtos químicos: 6 soluções de segurança

17 fev
2021

Cuidados no manuseio de produtos químicos: 6 soluções de segurança

17 fev
2021

A cada ano, estima-se que 35 milhões de pessoas sejam afetadas por doenças ou acidentes relacionados à exposição de agentes químicos. Dessas, cerca de 500 mil acabam por falecer. Trata-se de um número alarmante, que muitas vezes poderia ser atenuado com os cuidados adequados. Na escala industrial e comercial, as consequências são ainda mais graves, dependendo da natureza dos produtos e do grau de periculosidade.

São considerados produtos químicos potencialmente nocivos aqueles que, durante a fabricação, transporte, armazenamento, manuseio ou uso, possam oferecer riscos à a saúde das pessoas. A Norma Regulamentadora 26 é a responsável por padronizar os procedimentos de controle e rotulagem de produtos químicos. Ela determina que os agentes devem ser classificados de acordo com sua potencialidade de oferecer perigo ao trabalhador.

Essa medida pretende garantir segurança às operações relacionadas ao transporte, armazenagem, manuseio e descarte dos produtos, alertando sobre a necessidade de prevenir acidentes e adotar medidas de segurança. A norma associa cores a riscos específicos que podem afetar o colaborador. Por exemplo, a cor laranja indica a existência de produtos químicos não gasosos no local de trabalho; já a cor cinza está associada a combustíveis de inflamáveis. O preto, por sua vez, sinaliza substâncias inflamáveis e combustíveis de alta viscosidade.

No caso de exposição indevida a produtos químicos é importante levar em consideração o tempo de contato, a natureza do agente, a concentração e a sensibilidade individual. Basicamente, os agentes químicos podem penetrar no corpo humano de quatro maneiras:

– pela via respiratória (inalação), que permite facilmente a entrada de substâncias tóxicas no organismo;

pela via parenteral, por meio da penetração dos produtos diretamente na circulação sistêmica, frequentemente via lesões expostas;

pela via digestiva, com ingestão acidental, muitas vezes por meio de mãos e unhas mal higienizadas ou objetos contaminados levados à boca inadvertidamente;

pela via dérmica, com absorção pela pele.

No contato direto com a pele (via dérmica), o produto químico pode causar penetrar o sangue e espalhar-se pelo organismo. Além disso, existe o risco de alergias (eczemas, dermatites e urticárias), inflamações cutâneas ou até mesmo lesões mais graves, com corrosões (desgaste ou destruição da pele) e queimaduras de diferentes graus. Por isso, é importantíssimo que os cuidados e os protocolos de segurança sejam seguidos à risca.

Em primeiro lugar, o trabalhador deve conhecer bem as instruções de uso de cada produto, e todos os protocolos de armazenagem e manipulação devem ser seguidos à rica. Além disso, é essencial o uso dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI) adequados, que devem fazer parte da rotina de trabalho de quem lida com produtos químicos. Além de máscaras e óculos de proteção, as luvas são absolutamente necessárias para prevenir o contato dos químicos direto com a pele.

No post de hoje, apresentamos seis soluções de cuidado durante o manuseio de produtos químicos. Trata-se de equipamentos da Ansell, parceira da Corsul e empresa que há 125 anos proporciona as mais avançadas soluções de proteção para milhões de pessoas em mais de 100 países.

Continue a leitura e saiba como proteger a sua equipe dos problemas que relatamos acima!

Luva Microflex® 93-260

Imagem1 1

Luva mais fina de uso único disponível no mercado, oferece proteção superior contra produtos químicos agressivos, ao mesmo tempo em que proporciona conforto incomparável ao usuário.

Certificado de Aprovação (C.A.) n.º 41.040

Principais características:

– Design ergonômico e inovador em três camadas: a camada externa de nitrilo oferece proteção máxima contra vários solventes orgânicos, enquanto a camada intermediária de neoprene macio fornece resistência a ácidos e bases; já a camada interna final fornece uma sensação seca contínua e facilita o processo de vestir e retirar.

– O seu material é extra macio e fino (0,19 mm de espessura!), ao contrário dos demais modelos disponíveis no mercado, que costumam ser bastante espessos, proporcionando tato, ajuste, destreza, sensibilidade e flexibilidade excepcionais.

– Comprimento estendido para proteção adicional sobre o punho e o antebraço.

– Com a TNT™ Chemical Splash Resistance Technology (Tecnologia de Resistência a Respingos de Produtos Químicos), esta luva é fabricada com uma técnica de ligação polimérica única. Por isso, atende aos mais exigentes requisitos de certificação nacionais e internacionais. Não à toa, quando testada contra os produtos químicos agressivos, como ácido sulfúrico, N-heptano, hexano e metanol, a Microflex apresentou uma excelente performance quanto ao tempo de penetração. 

Luva AlphaTec® Solvex® 37-165

Imagem2 3

Esta luva oferece proteção eficiente contra produtos químicos em uma variada gama de aplicações, inclusive as pesadas envolvendo líquidos.

C.A. n.º 12.598

Principais características:

– Fabricada em composto de nitrilo de alto desempenho, proporcionando uma excepcional combinação de solidez e resistência a produtos químicos.

– Não contém flocos de algodão internos, o que reduz o risco de contaminação de fiapos e torna este equipamento ideal para áreas de produção sensíveis à introdução de impurezas externas.

– Tem acabamento granulado antiderrapante, proporcionando ao trabalhador uma superfície lisa, que diminui os custos indiretos da produção, graças à menor quantidade de refugo de peças frágeis.

– Totalmente reutilizável, não incha, não enfraquece nem se deteriora e não provoca dermatite de contato.

– Combina resistência inigualável contra abrasão a um excelente custo-benefício e conforto para o usuário.

Luva AlphaTec® 04-003

Imagem3 3

Com design ergonômico no formato da mão e sem costura, esta luva proporciona sensação de lã para gerar mais conforto, sendo apropriada para manuseio de produtos químicos em aplicações moderadas.

C.A. n.º43.410

– Revestimento resistente a óleo excepcional.

– A palma da mão é rugosa para uma pega firme de objetos secos, molhados e oleosos.

– Comprimento estendido de 355 mm, protegendo o punho e o antebraço.

Luva AlphaTec® 58-735

Imagem4 3

Luva nitrílica que proporciona proteção química avançada contra diversos produtos químicos. Além disso, tem a vantagem de ser resistente a cortes – assim, você não precisa escolher entre proteção contra produtos químicos e proteção contra cortes: é possível ter os dois!

C.A. n.º 43.226

– Com a tecnologia Intercept™, além da proteção química, esta luva oferece excelente nível de proteção ao corte. Com a tecnologia Ansell GriP™, proporciona excelente aderência a ambientes oleosos ou úmidos, o que reduz o cansaço das mãos e melhor o conforto para o usuário.

– Ajuste otimizado que integra o forro ao revestimento em nitrilo para melhor destreza, tato e conforto, em comparação com a dupla luvagem.

– O punho pode ser dobrado para evitar o escorrimento de produtos químicos pelo braço.

Conector de Luva AlphaTec®

Com base na mais recente tecnologia de polímeros, este conector de luva cria uma barreira impermeável a líquidos entre a luva e a manga. O encaixe é feito no seu cone e no colar, proporcionando uma fixação mais segura.

Imagem5 1

– Alternativa muito confiável do que o uso de “gambiarras”, como fita adesiva.

– O ajuste é rápido e simples, diminuindo pausas desnecessárias e aumentado a produtividade.

– É compatível com uma ampla variedade de espessuras de luvas para proteção química.

– Foi testado de acordo com a Norma ISO 17491-3:2008 — determinação da resistência à penetração por jato de líquido (teste de jato).

Mangote Modelo 600

(antigo Microchem® 3000 Oversleeves – Modelo 600)

C.A. n.º 41.887

Imagem6 1

Mangote cujo tecido protetor com barreira multicamada proporciona uma barreira química durável e confortável.

– Ideal contra respingos e pulverização de líquidos.

– Ambas as extremidades são elásticas.

– Leve e durável, é eficaz contra diversos produtos químicos.

– Na cor amarela, proporciona alta visibilidade para aumentar a segurança dos trabalhadores.

NQA (Nível de Qualidade Aceitável)

O NQA (ou, em inglês, AQL) é um importante indicador na fabricação de luvas. Trata-se de um processo de amostragem estatística que avalia a qualidade das unidades produzidas. Considerando uma linha de fabricação, que produz milhares de luvas de uso único todos os dias, é esperável que algumas apresentem furos, mesmo que minúsculos. O AQL indica o número de defeitos que podem ser aceitos em um lote de produção de luvas de uso único – quanto mais baixo for esse índice, mais baixas serão as chances de haver luvas com defeito.

Quer adquirir os produtos de excelência apresentados neste post? É só visitar uma das filiais da Corsul ou fazer seu orçamento online de forma rápida e simples agora mesmo clicando aqui.

Conte com a expertise da Corsul para proporcionar à sua equipe as melhores soluções de segurança do mercado!

Por hoje, é tudo. Até o próximo post!

Corsul – O que fazemos envolve você

 

Você está sendo redirecionado para o novo site do grupo Corsul!

Dalberti, uma empresa do grupo Corsul

Corsul - o que fazemos envolve você
Dalberti, uma empresa do grupo Corsul

Deixe seu e-mail e receba novidades e lançamentos do mercado

Deixe seu e-mail e receba novidades
e lançamentos do mercado

Enviaremos um e-mail para você, confirmando o seu cadastro.

Corsul - o que fazemos envolve você